26 de dezembro de 2016

Saudade

Já te mostrei o vídeo que fiz do meu afilhado? Ele está sambando vestido de homem das cavernas. É filho do meu irmão. É meu sobrinho e afilhado. Ele mora em Nova Iguaçu. Não, não o vejo sempre. A última vez que o vi foi em setembro quando fomos todos para lá. Essa foi a última foto que recebi dele, olha, na garupa da bicicleta. Todo paramentado.

Seus olhos brilhavam e sua voz empolgava quando falava do sobrinho/afilhado que não via com a frequência aparentemente desejada.

Por fim, perguntei: ele fala?

Sim, fala “saudade”.