28 de julho de 2015

Da superficialidade


Minha melhor amiga não me conhece. Definitivamente ela não me conhece. Aliás, acho que no fundo (no fundo porra nenhuma, no raso mesmo) ninguém conhece ninguém. Todos os dias ela me vem com dicas que não são para mim, mas para ela. Diz coisas que devo fazer (mesmo eu já fazendo) e o que não devo fazer (mesmo eu nunca tendo feito). Diz que tenho que parar de ser de um jeito (o que realmente não sou) e ser mais assado (eu já sou o assado). Diz que tenho que fazer coisas por mim (curiosamente todo mundo fala isso para todo mundo), mas nunca se perguntou (e nem me perguntou) o que realmente seria bom para mim e se talvez eu já esteja fazendo isso.

Minha melhor amiga não me conhece, não me ouve e não presta atenção em mim. Minha melhor amiga me diz coisas que ela precisa ouvir em voz alta porque são coisas que alguém deveria dizer a ela. Não são coisas para mim.


Minha melhor amiga é todo mundo e me trata como todo mundo trata todo mundo. 

Nenhum comentário: