29 de junho de 2015

Do se

Será que se morássemos pertinho um do outro seria gostoso assim? Será que só é gostoso porque nos vemos pouco? Nos vemos pouco e sentimos saudade. No dia seguinte eu já sinto saudade de você em minha cama (ou de estar na sua), de seus dedos tocando os meus nos intervalos enquanto comemos. Mesmo tendo tempo para as minhas atividades do ócio, mesmo gostando da minha necessária solidão, sinto falta do seu abraço na cama. Sinto falta do cheiro entorpecente da sua barba e de como ela pinica deliciosamente os meus lábios.

É triste aqueles momentos em que a ficha cai e me dou conta do quanto estamos longe um do outro.

Se estivéssemos perto talvez você fosse mais um dos caras que conheci, gostei e deixei de ver porque a vida na rotina é rápida e superficial. É rasa.

Talvez dê certo exatamente porque reservamos um para o outro os nossos poucos momentos de dedicação à felicidade e à leveza.