9 de fevereiro de 2014

Até agora

O olhar dele é penetrante e o sorriso malicioso. É simpático, inteligente, atencioso. Chega junto até demais, mas é bom. É bom e vou gostando, me encantando, me envolvendo. São beijos longos, puxadas de cabelo, a mão na cintura, pega com força. Gostei, me encantei, me envolvi. Tudo se repete e repete e repete. Depois desaparece. Dissimulação, traição, dissimulação. Sinto raiva, tristeza, raiva de novo. Desprezo. Esqueço. Aparece de novo. O olhar é penetrante, sorriso malicioso, é simpático, inteligente e atencioso. Sou fácil. Some de novo. Sinto tristeza, raiva, muita raiva, desprezo. Esqueço. Ele é frio, infantil e ofensivo. Sinto raiva, sinto pena, sinto vergonha de mim mesma. Descubro, confirmo e odeio. Sinto raiva e desprezo. Esqueço. Sou dissimulada, faço de conta que não sei nada e não sinto nada, sou amiga. Fico amiga. Aparece de novo. Olhar penetrante, sorriso malicioso, simpatia, inteligência, carinho e diversão. Repete e repete e repete até eu perder as contas. Suspira e vai embora. Dissimulação, traição e dissimulação. Choro. Tristeza infinita. Raiva. Pena de mim mesma. Quero esquecer. É simpático e inteligente. Quero esquecer. Dissimulação. Quero esquecer. 

Nenhum comentário: