14 de agosto de 2013

Das saudades

Estou hoje saudosa. De tudo. Das pessoas, dos abraços, das risadas. Dos amigos.

Desses todos que passaram por mim em algum lugar, em alguma época. Mas ninguém ficou.

E a culpa é minha. Toda minha. Estar sempre de mudança não é fácil para as relações de afeto. Começar do zero é sempre começar do zero.

Não tenho destino certo e nem pouso. E no momento, todos que conheço também são pessoas de transição. Vivemos todos em um momento de transição.

Ninguém quer ficar parado. Mas eu, porque é de mim que estou falando, quero que os que amo venha sempre comigo.


Porque sou saudosista. 

Nenhum comentário: