3 de novembro de 2012

[sem título]


Estar viva por fora e não apenas por dentro. Queria ser vista muito mais que ver. Meu rostinho lindo em fotografias por aí, pelo puro prazer da admiração. Porque é bom e isso basta.

Dançar na cara de todo mundo sem vontade de provar nada. Porque não preciso.

Beijar, até amanhecer, o único homem que me interessa. E depois não me interessarei por mais ninguém.

Ah, mas ele não sabe que todos os sorrisos, todas as músicas e todas as fotografias do meu lindo rostinho sempre foram para ele. E creio que nunca saberá, porque não falo.