14 de agosto de 2011

Aos canalhas

Continuo preferindo os canalhas. Porque por mais que eu vá sofrer depois, esse sofrimento nunca é uma surpresa, é sempre uma certeza. E eu sei onde estou pisando. Sei onde estou me metendo. E, em caso de falha, o problema é meu.

Os caras legais costumam ter problemas. Por serem legais, já estão num relacionamento, claro! No máximo, estão saindo de um relacionamento ou então acabaram um há pouco tempo. E por isso estão completamente perdidos.

Ao te conhecer o cara legal faz um sem número de elogios. Tudo o que você acredita que merece ouvir, mas ninguém nunca teve a bondade/coragem/capacidade de dizer. Depois do cara diz, com toda a sinceridade do mundo, que você é maravilhosa, que vocês poderiam viver uma história linda, mas que ele não está pronto para isso agora.

Vai tomar no meio do cu então, porra!

Se não está pronto pra merda nenhuma ficasse em casa curtindo sua fossa. E se precisasse tanto assim sair pra se distrair, que não se envolvesse com ninguém.

Não conhecemos o passado dos outros. Eu não conheço o seu e você não conhece o meu. Portanto, se você já está mexido, não mexe comigo. É impossível prever as proporções das conseqüências. Porque gente é bicho muito estranho.

E é por detestar perder o controle da situação que eu vou continuar preferindo os canalhas. Até mesmo eles merecem um pouco de afeto.

2 comentários:

Milena Siqueira disse...

Prefiro a pessoa errada à hora errada. E outra: Se você não me queria, não devia me procurar, não devia me iludir nem deixar eu me apaixonar...

Melhor a certeza do canalha do que o campo minado do bonzinho, fofinho, carinhosinho, nhém, nhém, nhém...

Carol Ornellas - Caronella disse...

Não sei o que prefiro, mas seus argumentos são sensatos e reflexíveis! :)